Secretário de Saúde concorda com a readequação da carga horária dos ACS, ACE e ASP

Em reunião realizada na manhã desta terça-feira, 11 de julho, na SESAU (Secretaria Municipal de Saúde), entre o secretário da pasta, Marcelo Vilela e o presidente do SISEM (Sindicato dos Funcionários e Servidores Municipais), Marcos Tabosa, acompanhado do diretor William Rosa, um consenso foi definido entre a secretaria e o representante sindical: a readequação da carga horária dos ACS, ACE e ASP é possível e viável de ser concedida à categoria.

Sensível ao desejo dos servidores que atendem a população nas ações desenvolvidas pela Secretaria de Saúde, Marcelo Vilela ratificou o interesse da pasta que comanda em conceder o benefício, bastando apenas que o prefeito Marcos Trad (PMDB) entenda e concorde com a necessidade de valorizar esses importantes servidores da sua administração e promova a readequação da carga horária dos ACS, ACE e ASP.

A readequação da carga horária dos Agentes Comunitários de Saúde, Combate a Endemias e Agentes de Saúde Pública não significa diminuição da sua jornada de trabalho, mas um planejamento estratégico para torna-los mais eficiente no trabalho que realizam para a população, especialmente no controle aos vetores da dengue, Zika Vírus e Chikungunya. Além de atender os moradores de Campo Grande orientando e cuidando da sua saúde, os agentes precisam preencher fichas e relatórios que abastecem a Secretaria de Saúde com importantes informações que ajudam nas ações preventivas.

A readequação da carga horária seria justamente para definir este tempo que precisam para melhorar as informações repassadas aos órgãos competentes. Desta forma, o trabalho em campo seria de 06 (seis) horas e 02 (duas) para preencher os relatórios, sem prejuízo das metas estabelecidas pelo Ministério da Saúde. Além de mais eficiência no trabalho desenvolvido junto à população, a readequação da carga horária traria mais qualidade de vida a esses servidores.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*